quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Alimentando ovelhas ou divertindo bodes.

"Esta triste verdade entrou sorrateiramente em nossas igrejas, deixando ovelhas famintas e bodes fortalecidos. Ora vem Senhor Jesus! (Diógenes Spartalis)"
Abaixo segue o texto  de Thiago Azevedo.
Em dias atuais esta é a pergunta que não quer calar. Ela não é recente, Charles Spurgeon, mais conhecido como o príncipe dos pregadores, teceu-a em um artigo disponível no site Monergismo (acessado em 22/09/2014). Nunca se viu a igreja entretendo tanto o povo ao invés de pregar o evangelho, nunca se viu “pastores” que mais parecem animadores de auditórios ou comediantes de stand up comedy divertindo a massa. Nunca se viu tanta artimanha para atrair os bodes, e, enquanto isso, as ovelhas ficam numa dieta forçada, com pouco alimento consubstanciado e nutritivo – e em alguns casos, nem alimento tem. Estes líderes precisam entender conforme o velho jargão que há nos círculos cristãos “Comida de ovelha todo bode come, mas comida de bode, ovelha não come”.

Por que tanta preocupação em agradar os bodes, em atrair os incrédulos e em fazer o evangelho parecer algo divertido e pitoresco ao invés de alimentar as ovelhas em pastos verdejantes? Na atualidade, as igrejas realizam tantas festividades voltadas para o incrédulo que acabam se esquecendo das ovelhas que estão em seu ambiente. Em certa ocasião, tive acesso ao calendário anual de uma determinada igreja e lá constava mais cultos e festas voltadas para o lado de fora da igreja do que algo voltado para os fiéis daquela instituição. Não estou querendo dizer com isso que estas atividades externas não devam existir, mas a atenção maior, sem dúvida, deve ser dada aqueles que estão no lado de dentro da igreja, isso conforme o próprio texto bíblico de 1Tm 5:8. Deve haver uma preocupação primária com os da família da fé. A proposta-mor destes líderes do evangelho humorístico e banalizado, voltado apenas para o incrédulo é a aliança com o mundo. Eles baixam o nível do evangelho para que este seja visto como acessível, retiram a exclusividade de Cristo da pregação, entendendo que isso cria uma barreira para os incrédulos. Omitem preciosas doutrinas bíblicas só para que o evangelho pareça algo diferente daquele que foi pregado pelos apóstolos e pais da igreja.
O reverendo Renato Vargens, em seu livro “Reforma agora”, mostra a gama de falsos apóstolos que proferem interpretações bíblicas, se gabando destas interpretações particulares serem mais valiosas que os ensinos dos próprios apóstolos. Recentemente, um líder religioso de uma dessas igrejas, que mais parece um grande picadeiro, teceu a seguinte frase: “Paulo não compreendeu o que Deus quis dizer nesta passagem, e eu irei mostrar a todos o que de fato Deus queria aqui”. Perceba o tom de superioridade e a carga maligna destas palavras. Comportamento bem distinto dos apóstolos de Cristo do primeiro século que, além de humildes, tinham as Escrituras como sendo sua base Jo 3:30 / 2Tm 4:2. Por sinal, no texto citado de Timóteo a recomendação de Paulo é a pregação da palavra e não para contar piadas ou para entreter o povo. Inclusive, Paulo alerta o jovem pastor Timóteo dos tempos que surgiriam homens que iriam repudiar a sã doutrina e com coceiras no ouvido, segundo seus próprios desejos, juntarão mestres para si mesmos (2Tm 4:3).
A gama acachapante de homens que desejam que os holofotes e todas as atenções estejam voltadas para eles é realmente surpreendente. O princípio de Jo 3:30 cai por terra. Em Ef. 4:11 as Escrituras relatam que Deus deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores. A Bíblia, em lugar nenhum, diz que Deus levantou um ministério do entretenimento ou da comédia, dando este dom a alguém – isso não passa de invenção do homem. Em certa ocasião, certo “pastor” pregou mais de 40 minutos e nem sequer a Bíblia abriu. Este homem contou toda sua história e trajetória de vida, aliando risadagem e contos engraçados. A plateia se deleitava enquanto eu voltava para casa – e eu ainda fiquei com fama de herege. Em outra ocasião, conversando com um amigo, este me disse que o verdadeiro pastor é aquele que abre a Bíblia, lê um texto, e depois disso fecha a Bíblia e prega com ela fechada. Em amor, lhe expliquei que isso não procede. A omissão da Bíblia é uma estratégia para que não se compare ou se avalie o que está sendo dito. Durante mil anos a humanidade sofreu com isso. O que muitas vezes contribui com este panorama é a própria falta de entendimento e ignorância do povo (Os 4:6). Pois, pautados pela a ideia de que julgar não é dever nosso, e este entendimento provém de uma interpretação pobre de Mt 7:1.

Alguns dão campo para atuação destes falsos mestres e, com isso, permitem que a igreja se torne um circo e uma fonte de entretenimento, direcionada mais para quem se encontra fora dos portões dela. A Bíblia nos traz vários textos que alertam acerca de falsos prodígios e sinais, mentiras e falsidade, são eles: (Mateus 24:4; 2 Coríntios 11:13-15; 2 Timóteo 3:13; Apocalipse 13:13-14; 16:13-14). Se acreditarmos na Bíblia, podemos esperar uma abundância de falsos milagres. Logo, como se deve avaliar se tudo isso é verdadeiro ou como se deve avaliar a postura de um líder? A resposta é JULGANDO DE ACORDO COM AS ESCRITURAS! João adverte para testar os espíritos em 1Jo 4:1. Também adverte acerca daqueles que não são de Deus (1 Jo 4:6). Era mais ou menos o comportamento dos cristãos de Bereia (At 17:10-11) que examinavam o ensinamento de Paulo e de quaisquer outros pela Escritura. As Escrituras são o crivo, e não se o sujeito é ou não cômico ou promove entretenimento. O final do versículo 11 do texto supracitado diz que os cristãos de Bereia examinavam diariamente as Escrituras para ver se os ensinos procediam. Deve ser por isso que cada vez mais as igrejas estão se tornando verdadeiros parques de diversão e as ovelhas estão famintas e desnutridas, em paralelo, os bodes estão cada vez mais robustos e cevados pelo fato de serem alimentados constantemente.
Não há mais o costume de examinar as Escrituras e confrontar o que está sendo dito e o que está errado. De certa forma, há um regresso aos tempos medievais, vive-se na atualidade uma nova idade média, onde a Bíblia tem - cada vez mais - caído no esquecimento e na omissão. Isso é fruto da estratégia maligna de alguns líderes tendenciosos. Em Gálatas 1:8-9 Paulo diz que ainda que ele ou um anjo que venha do céu pregue algo diferente, seja este amaldiçoado. Como saberá se é diferente ou não? Por meio das Escrituras Sagradas. Em outras palavras, é como se Paulo estivesse dizendo que ele mesmo, o seu ensino, devia ser confrontado para ver se era ou não verdadeiro. Por que, na atualidade, não vemos os líderes fazendo esta proposta? Por que os pastores atuais não pedem para os fiéis procurarem na Bíblia onde constam estes tipos de ensino como: ungir objetos, dízimos astronômicos, correntes de fé, copo com água santificada ou vendas de objetos santos que transmitem graça? Ou ainda, por que os líderes da atualidade não pedem para os fiéis procurarem nas Escrituras onde existe o ensino de que é preciso fazer algo para alcançar a salvação? Muitos até têm atribuído graça salvífica a certos objetos. Ou seja, ou adquire e vai para o céu ou não adquire e vai para o inferno. É ou não é um medievo contemporâneo? Sim.
A resposta para as demais perguntas é a seguinte: Os “líderes e pastores” contemporâneos não pedem que os fiéis consultem a Bíblia à procura destas aberrações porque não há nenhuma passagem bíblica que corrobore com estes sacrilégios heréticos. Isso tudo não passa de ração para bodes, e este tipo de alimento ovelha não come. Na atualidade não se deve avaliar os líderes religiosos pelo o que os mesmos proferem, eles são adeptos de uma verborragia clássica, ou seja, dizem que amam as Escrituras, que creem na graça salvífica, que creem na justificação pela fé e na soberania de Deus na salvação. Mas, as práticas e as atitudes destes líderes os denunciam veementemente.
Há um dito puritano que se deve fazer uso no ambiente eclesiástico tupiniquim: “Aquilo que alguém faz fala mais alto que suas próprias palavras”. Alguns líderes têm um discurso bonito quanto às verdades bíblicas, mas os seus atos mostram que são filhos do Diabo. Estes líderes realizam campanha para que se alcance graça salvadora, uns ainda dizem que quem não contribui não vai para o céu e outros líderes chegam até a vender lugar no céu. Outros colocam um óleo perfumado em um patamar mais elevado que a própria oração etc. Estes líderes são, de fato, muito habilidosos quando o assunto é alimentar seus bodes e desprezar as ovelhas. Portanto, a convivência entre bodes e ovelhas não cessará tão cedo, os bodes podem muito bem se alimentar na comida das ovelhas – eles até gostam –, mas, infelizmente, alguns falsos pastores preferem privar as ovelhas de um bom alimento e alimentar tão somente os seus cabritos.
É por isso que as ovelhas andam desnutridas. Mas, com toda convicção, há pastos saudáveis e verdadeiros pastores que ainda se preocupam em alimentar suas ovelhas com alimento nutritivo, como fez o pastor do Salmo 23. Como ovelha, aconselho que haja uma procura por pastos saudáveis e por pastores comprometidos em alimentar primariamente seu rebanho, e, ao encontrá-los, possa de fato usufruir e se deleitar numa boa alimentação e num bom pastoreio, sobretudo, no Pastor dos pastores que se encontra na pessoa de Deus.


Divulgação: Bereianos

Fonte:  O peregrino

5 coisas que a Bíblia nos ensina sobre amar nossos filhos

1. Encontrar alegria nos filhos.

2. Tratar as crianças com ternura.

3. Ensinar a nosso filhos princípios corretos e obediência.

 4. Não desistir de nossos filhos desobedientes.

5. Aprender com o exemplo dos nossos filhos.


 Para ler todo o conteúdo acesse o link abaixo.


 Universidade da Bíblia:
5 coisas que a Bíblia nos ensina sobre amar nossos filhos

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Sou NASRANI - entenda melhor.

Por que pessoas ao redor do mundo estão usando este símbolo?

Arte de Rogermario Costa Uzai

Na última semana, o grupo terrorista ISIS (Estado Islâmico no Iraque e Síria) impôs aos cristãos de Mossul ou a conversão, ou propina, ou morte para quem desejasse permanecer na cidade. 

Para "facilitar" este trabalho sujo, picharam nas casas cristãs o símbolo mostrado acima, que é a letra "N" em árabe. É o símbolo utilizado para designar os NASRANI, ou Nazarenos, um "apelido" para os cristãos.

Como forma de protesto mundial  para que esta notícia não ficasse ofuscada pela mídia internacional, pessoas do mundo inteiro estão trocando a foto de seus perfis no facebook e fazendo manifestações pelas ruas utilizando este símbolo. 

Manifestação em Paris

Tal forma de humilhação é muito semelhante ao que fizeram com judeus alemães durante o regime nazista, obrigando-os a utilizar um pedaço de tecido com a Estrela de David com a inscrição "JUDE" (judeu).



Talvez mudar a foto dos perfis não mude a situação dos cristãos iraquianos e sírios, mas ao menos informa ao mundo e mantém em alerta até que se resolva. 

Enquanto isto não acontece, deve-se lembrar que todos os cristãos são nazarenos, Nasrani. A dor de nossos irmãos no Iraque é também nossa dor, por isto, convido ao leitor que também nos ajude com esta causa.

"Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós." (Mateus 5:11-12)
 
 

O que precisamos ouvir antes das eleições

Assista o vídeo e tire suas conclusões.


segunda-feira, 14 de julho de 2014

Frases Notáveis a Respeito da Bíblia



Frases Notáveis a Respeito da Bíblia
                                     

ABRÃAO LINCON: O 16º Presidente dos Estados Unidos em 1860. "Creio que a Bíblia é o melhor presente que Deus já deu ao homem. Todo o bem, da parte do Salvador do mundo, nos é transmitido mediante este livro".

W.E. GLADSTONE: foi um grande homem do século 19 da política britânica. Foi o líder do partido liberal e Primeiro-Ministro em quatro governos, de 1868 até 1894.
" Eu conheci 95 grandes homens de minha geração, e destes 87 eram seguidores da Bíblia. A Bíblia foi impressa com uma originalidade tão especial e uma incontável distância a separa de todos ou outros livros que competem com ela."

GEORGE WASHINGTON: um dos fundadores e primeiro presidente na história dos Estados Unidos da América.

"É impossível governar direito o mundo sem Deus e a Bíblia"

NAPOLEÃO: Militar, estadista imperador dos Franceses Trata-se de um verdadeiro mito formado pela História que, mesmo após mais de 200 anos de existência, continua sendo reverenciado pelo mundo inteiro. Napoleão foi capaz de ganhar inúmeras batalhas com soldados menos preparados do que os de seu adversário graças à motivação e à iniciativa desenvolvidas por ele.

"A Bíblia não é um mero livro, mas uma criatura viva, com um poder que conquista aqueles que se opõem a ela"

DANIEL WEBSTER: Dotado de prodigiosa memória, desde jovem dedicou-se ao estudo das letras clássicas, com especial atenção aos oradores da antiguidade. Lia e decorava Cícero, completamente embevecido, para depois declamá-lo. Ainda moço, começou a revelar-se um prodigioso orador.
Formou-se em Direito, iniciando uma triunfal carreira nos Tribunais norte-americanos. Rapidamente obteve a celebridade e passou a ser citado como exemplo de eloqüência judiciária. Logo o povo norte-americano levou-o para o Congresso, e daí como secretário de Estado dos presidentes Harrison e Tyler. A sua atividade política, de 1813 a 1852, foi febricitante, agitada o tormentosa. Era, portanto, um orador com possibilidades extraordinárias.A sua glória permanece intocável, sendo um dos nomes veneráveis nos EUA. Um grande advogado da unidade política norte - americana!

"Se há qualquer coisa em pensamentos ou estilo para recomendar, o crédito é devido aos meus pais por inculcar em mim, desde cedo, amor pelas Escrituras Sagradas [A Bíblia]." "Se nós nos firmarmos nos princípios ensinados na Bíblia, nosso país irá continuamente prosperando, mas se nós e a nossa posteridade negligenciarmos a instrução e a autoridade da Bíblia, nenhum homem poderá prever a catástrofe repentina que irá nos oprimir e sepultar nossa glória na mais profunda obscuridade".

THOMAS CARLYLE: historiador escocês, crítico e escritor especializado em sociologia.

"A Bíblia é o mais verdadeiro modo de falar que já veio por letras alfabéticas para alma do homem, a qual, como através de uma janela divinamente aberta, todo homem poder olhar para dentro da paz da eternidade, e discernir em vislumbres sua distante e longamente esquecida casa [celestial]."

THOMAS HUXLEY: Conhecido como "Buldogue de Darwin" foi um dos primeiros e mais ardorosos defensores e críticos da Teoria da Evolução por seleção natural proposto por C. Darwin.

"A Bíblia tem sido a Carta Magna dos pobres e oprimidos. A raça humana não está em uma posição que pode dispensá-la".

W. H. SEWARD: Senador americano pelo Estado de nova York, conhecido pela sua posição anti-escravagista. Foi um lider do novo partido republicano, desde o início do mesmo. Concorreu para ser presidente dos EEUU, mas a sua nomeação foi preterida em favor da de Abraão Lincoln. Mesmo assim, foi Scretário de Estado de Lincoln por oito anos.

"A inteira esperança do progresso humano está em depender do cultivo continua da influência da Bíblia."

PATRICK HENRY: Símbolo da luta Americana pela liberdade, foi congressista e por três vezes governador do Estado da Virgínia, autor da famosa frase: 'Dê-me a liberdade ou a
morte'"

"A Bíblia é o mais valoroso entre todos os livros que já foram impressos".

ANDREW JACKSON: Em 1828, foi eleito para a presidência dos Estados Unidos, um rude fronteiriço, um plantador e general de milícia que fizera sua fama lutando contra índios e contra ingleses, com ele começava uma nova história na vida da democracia americana - a democracia jacksoniana.

"Aquele livro senhor, é a rocha sobre a qual repousa a nossa República"

ROBERT E. LEE: General - Chefe das forças do Sul na Guerra de Secessão , também chamada de Guerra Civil Americana.

" Em todas as minha perplexidades e angustias a Bíblia nunca tem falhado em me dar luz e força"

LORD TENNYSON: poeta inglês.

"A leitura da Bíblia é uma educação em si mesma"

HORACE GREELEY: célebre jornalista de Nova Iorque, posteriormente candidato à presidência dos EUA.

"É impossível escravizar mental ou socialmente um povo que ler a Bíblia. Os princípios da Bíblia são a base da liberdade humana"

JOHN QUINCY ADAMS: 6º.Presidente dos Estados Unidos (1825-1829) nascido em Braintree, hoje Quincy, Massachusetts, ficou na história da nação como diplomata de atuação decisiva na segunda guerra da Independência e na elaboração da Doutrina Monroe, além de um dos maiores inimigos da escravidão em seu país. Filho de John Adams, segundo presidente dos Estados Unidos, estudou na França e nos Países Baixos, depois em Harvard, onde se formou em direito (1787).

"Tão grande é minha veneração que o mais cedo que meus filhos comecem a lê-la, maior é a minha confiança na esperança de que eles serão cidadãos úteis e respeitáveis".

IMMANUEL KANT: foi um dos mais importantes e influentes filósofos da modernidade. Seus estudos e ensinamentos nos campos da Metafísica, Epistemologia, Ética e Estética tiveram grande impacto sobre a maioria dos movimentos filosóficos posteriores.

"A existência da Bíblia, como um livro para o povo é o grande benefício que a raça humana já tem experimentado. Toda tentativa para menosprezar a Bíblia é um crime contra a humanidade".

CHARLES DICKENS: escritor inglês.

" Novo Testamento é o melhor livro que já foi ou será escrito no mundo".

SIR WILLIAM HERSCHEL: astrônomo inglês que descobriu Urano e catalogou mais de l800 estrelas duplas e 2.500 nebulosas.

"Toda descoberta humana parece ser feita somente para o propósito de conformar-se mais e mais poderosamente com as verdades contidas nas Sagradas Escrituras".

SIR ISAAC NEWTON: físico, matemático e astrônomo inglês.
"Existem mais marcas seguras de autencidade na Bíblia do que em qualquer história profana."


Fonte: Universidade da Bíblia

quarta-feira, 4 de junho de 2014

DIP 2014 - Domingo da Igreja Perseguida

Dia 25/05/2014 foi realizado o DIP 2014 (Domingo de Igreja Perseguida.
A Igreja Assembleia de Deus - Congregação na Vila Berta participou deste evento juntamente com mais 5.631 igrejas espalhadas no mundo. Realizamos um culto a luz de velas (fotos claras com flash) para sentirmos a dificuldade de muitas igrejas espalhadas pelo mundo para realizar um culto. O trabalho foi orientado pela Missão Portas Abertas. Foi um culto maravilhoso. Ao término oramos pelos irmãos da igreja perseguida na África. Também foram orientados e receberam explicação sobre o trabalho e os países onde o nível de perseguição religiosa ocorre. Obrigado Senhor Jesus por esta experiência. Obrigado ao pastor Luis Carlos Mercer e a igreja pela cooperação.
































terça-feira, 6 de maio de 2014

quinta-feira, 10 de abril de 2014

"Não sofra por antecipação e não comemore sem ter conclusão"

Assista ao vídeo abaixo e depois de ver: 

"Não sofra por antecipação e não comemore sem ter conclusão" (Diógenes Spartalis)




 


sexta-feira, 28 de março de 2014

Jesus...


O caminho, a verdade e a vida.

Bíblia Sagrada