domingo, 22 de novembro de 2009

Tenda - Clínica Espiritual - Lagoa Dourada.

A clínica Espiritual na vila Lagoa Dourada, teve início dia 09 de novembro de 2009, situada na Rua Nerci Ferreira S/N (linha do onibus).

Oferecendo:

  • Oração pelos enfermos e poblemas espirituais;
  • Aconselhamento familiar;
  • Orientação espiritual;
No horário 09:00 às 11:00 e 14:00 às 17:00, todos os dias.

Cultos todos os dias às 19:30.

Ore, divulgue e participe!


Conheça a Igreja Assembléia de Deus  em Uvaranas através do link abaixo:
http://ieaduvaranassetor2.blogspot.com/


Ministrando a Palavra de Deus.


Minha esposa Suzete louvando a Deus.









Oração diária por todas as crianças, para queJesus as proteja e as use com poder.
Evangelista Gidalti


Pastor Jairo Nascimento - Culto de abertura




Pastor Isaias Tonet - Pastor do Seto 2.

sábado, 17 de outubro de 2009

4º Trimestre de 2009. Escola Dominical.

Davi, o ungido de Deus.

Davi e a restauração do culto a Jeová
Lição 11 de 13 de dezembro de 2009.
"Dai ao Senhor a glória de seu nome; trazei presentes e vinde perante Ele; adorai ao Senhor na beleza da sua santidade"(1 Cr 16:29).
A essência do verdadeiro culto a Deus é a adoração, portanto, Ele procura adoradores que o adorem em espírito e em verdade.
Adorar a Deus é reverenciá-lo com sinceridade e dedicação, rendição, uma experiência interior e é estar unido a Cristo.
O sentido original sugere o ato de inclinar-se perante alguém, a fim de reverenciar, venerar ou adorá-lo.
Voltemos ao Senhor enquanto se pode achar, adoremo-lo pois é digno de louvor e adoração. Prostremo-nos   perante o Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Louvarei ao Senhor por toda minha vida.

Davi e o preço da negligência na família
Lição 10 de 06 de dezembro de 2009.
"Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia" (1 Tm 3:4).
Não adianta termos êxito em tudo se a nossa família é uma prova do nosso fracasso. Com relação a isso, como está a sua família? Todos estão bem? Você tem tido cuidado com o seu cônjuge? Será que, como pai, você não está cometendo os mesmos erros que Davi? Pene, reflita ... A família é o nosso maior patrimônio. É uma das grandes dádivas de Deus para nós. Então cuide da sua família, o inimigo de nossas almas está ao derrodor, rugindo como leão, tentando tragar, destruir nossas famílias, mas tomemos uma posição de vigilância e presença com nossos familiares para que possamos receber de Deus a recompensa de termos colocado nossos familiares na presença de Deus.
Davi deveria ter amado seus filhos  o suficiente para se envolver em suas vidas e corrigir seus pecados. Kenneth Gangel
Obrigado Senhor pela minha família, por ter nos tirado do mundo e nos colocado na Tua casa. Obrigado pelas curas que tens realizado, por estar nos sustentando com a destra da Tua justiça.

Nos guarda Senhor de pecar contra Ti.
A restauraçã espiritual de Davi
Lição 09 de 29 de novembro de 2009.
"Então disse o Davi a Natã: Pequei contra o Senhor. Disse Natã a Davi: Também o Senhor traspassou o teu pecado; não morrerás" (2 Sm 12:13).
O caminhoda restauração passa pelo arrependimnto e confissão do erro cometido e abandono da prática.
O pecado sempre está à porta, a sedução sempre ficará a nos procurar, os dardos inflamados do malígno sempre estarão sendo atirados atirados contra nós, mas se estivermos revestidos da armadura de Deus, empunhando o escudo da fé, teremos vitórias em nome de Jesus.
Davi reconheceu o seu erro e arrependeu-se. Como disse João em sua primeira epístola 1:9 "Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça".

Obrigado Jesus pelo sacrifício na cruz do Calvário, que me  faz chegar a Ti.

O pecado de Davi e suas consequências.
Lição 08 de 22 de novembro de 2009.
"E aconteceu que, tendo decorrido um ano, no tempo em que os reis saem para a guerra, enviou Davi a Joabe, e seus servos com ele,  e a todo Israel, para que destruissem os filhos de Amom e cercassem Rabá; porém Davi ficou em Jerusalém" (2 Sm 11:1).
O pecado uma vez concebido, fez com que o "homem  segundo o coração de Deus" passasse da vitória para o tormento. Daí a importância de andarmos em Espírito para que não venhamos satisfazer os desejos da carne.
O pecado, é a transgressão  dliberada e consciente das leis estabelecidas por Deus. Antes do pecado surge a tentação, que é uma realidade, existe suas fontes, que na maioria das vezes faz com que o pecado  apareça camuflado, mas um dia é descoberto e exposto.
A resposta à tentação para pecar não é ignorá-la ou ser-lhe indiferente, mas invocar as promessas bíblicas pela fé em Cristo.

Vivamos racionamente na presença de Deus. Aleluia.

A expansão do reino Davídico.
Lição 07  de 15 de novembro de 2009.
"E Davi  se ia cada vez mais aumentando e crescendo, porque o Senhor, Deus dos Exércitos, era com ele" (2Sm 5:10).
O reino de Israel se tornou forte e respeitado tendo Davi como seu rei. O segredo de todo esse êxito foi a benção de Deus.
Através da leitura do livro de 2 Samuel, podemos perceber que, sob a liderança de Davi, o reino de Israel experimentou um vertiginoso crescimento, que acarretou diversas mudanças em diferentes áreas (política e espiritual). Com isso, aprendemos que, se o líder escolhido pelo Senhor para realizar a sua obra, for fiel e obediente a Ele, o crescimento e a prosperidade (espiritual e material) virão.
Quando vivemos no relacionamento correto com Deus, Ele pode derramar todas as suas bençãos sobre nós.
Vivamos com Deus e Ele será conosco.

Servi ao Senhor com alegria e júbilo.

Davi unifica o reino de Israel
Lição 06 de 08 de novembro de 2009.
"Assim faça Deus a Abner e outro tanto, que, com o Senhor jurou a Davi, assim lhe ei de fazer, transferindo o reino da casa de Saul e levantando otrono de Davi sobre Israel e sobre Judá, desde Dã até Berseba"(2 Sm 3:9,10).
Mesmo sendo Davi um homem segundo o coração de Deus, enfrentou a retaliação de uma parte do  seu povo quanto a unificação do reino. Isso nos mostra que a dificuldade de o povo de Deus estar unido não é recente, mas um problema antigo, que demanda esforço e persistência da liderança em sua busca. Trabalhemos firme em prol da união de nossas familias e igreja, a fim de que nossas principais instituições estejam fortalecidas.
"Aunir-se com seus irmãos em Cristo para perseguir um objetivo comum, você realiza muito mais do que faria sozinho". Evelyn Christenson
Diante de aconecimentos que nos mostram que Jesus está às portas do arrebatamento, busquemos a união em Cristo, para que aquele dia não nos pegue desapercebidos.


Maranata.

 Davi e sua equipe de liderados
Lição 05 de 01º de novembro de 2009.
"E ajuntou-se a ele todo homem que se achava em aperto, e todo homem endividado, e todo homem de espírito desgostoso, e ele se fez chefe deles; e eram com ele uns quatrocentos homens"(1 Sm 22:2).
Todo líder, qualquer que seja a sua área de atuação, corre o risco de desgastar-se no exercício da liderança, quando não sabe delegar responsabilidades.
O líder, é um indivíduo que, devido à sua própria personalidade empreendedora, dirige um grupo social, com participação espontânea dos seus membros. O líder sabe que, as técnicas mudam, mas os princípios do caráter não. Um bom líder cristão tem a obrigação de reconhecer o valor das pessoas e  não tratá-las como objetos descartáveis, a serviço de seus interesses.
"Quando minhas necessidades passam a ser mais importantes que a dos membros da igreja, estou refletindo mais carnalidade do que espiritualidade". Gene Getz
Aprendamos a liderança com o Mestre Jesus, que fez de simples homens, pescadores, trabalhadores anônimos, em, homens que mudaram histórias, vidas, levando a palavra de salvação, homens que não tinham valor algum para o mundo, tendo agora seus nomes escritos no livro da vida.


A Jesus nosso salvador louvor e adoração.


Davi e o tempo de Deus em sua vida
Lição 04 de 25 de outubro de 2009.
"E disse aos seus homens: O Senhor me guarde de que eu faça tal coisa  ao me Senhor, ao ungido do Senhor, estendendo eu a minha mão contra ele; pois é o ungido do Senhor" (1 Sm 24:6).
Deus escolheu e ungiu Davi para governar seu povo. Mas, para que Davi assumisse o trono, seu carater precisava ser moldado mediante o exercício da paciência. Ele teve que aprender a esperar, e esperar o tempo de Deus. Esperar não é uma tarefa fácil, principalmente na atualidade, onde as pessoas vivem sob a pressão do imediatismo. Hoje, tudo tem que ser instantâneo, imediato, até mesmo as bençãos de Deus. Ninguém quer esperar. Contudo, saber aguardar o momento certo, sem 'tramóias' ou manobras políticas é uma virtude que todo homem de Deus precisa aprender. Em determinadas situações, não podemos fazer absolutamente nada, a não ser esperar e confiar que os planos do Eterno jamais poderão ser frustrados.  Essa certeza faz com que os servos de Deus esperem com paciência e sem amargura ou dor, naquEle que pode todas as coisas.
Muitos querem encurtar o tempo em suas vidas, uns querem se tornar adultos o quanto antes, e quando chegam na fase adulta querem então voltar a ser crianças;  outros buscam crescer no trabalho de forma desleal, e conseguem, mas, quando alguém usa de deslealdade para com ele, então se arrepende de ter cometido tal impulso. O tempo em nossas vidas, quando vivemos de forma equilibrada, nos ajudará em situações futuras, nos dando força, coragem, vontade, determinação, direção, e tantas outras coisas que poderíamos descrever. Mas a verdade é que devemos de deixar Deus agir em nossas vidas de forma que Ele tenha todo o controle, para que a Seu tempo nos exalte.
"Esperar exige confiança no plano de Deus e crença de que Ele está trabalhando de modo ativo em sua vida. Quando estamos esperando, o plano de Deus e o seu tempo perfeito são dignos da nossa confiança." Charles Stanley


Glorificado seja o Senhor dos Exércitos, que peleja por nós.


Davi na corte real - vivendo com sabedoria
Lição 03 de 18 de outubro de 2009
"E saía Davi aonde quer que Saul o enviava e conduzia-se com prudência; e Saul o pôs sobre gente de guerra, e era aceito aos olhos de todo o povo e até aos olhos dos servos de Saul" (1Sm 18:5).
Davi era prudente em sua conduta e sabia se conduzir no meio de príncipes, do exército e do povo em geral. Temos hoje homens e mulheres com as qualidades de Davi, talentoso; músico, forte, valente, homem de guerra, sisudo em palavras, de boa aparência e o  Senhor era com ele?
Como servimos nossos irmãos?
Como somos servidos?
Reclamamos ou sabemos esperar o tempo de Deus  em nossas vidas?
Assim como Davi sabia se portar no meio dos seus, saibamos nós também, nos portar nos átrios da casa de Deus, bem como dentro dela, ou em qualquer lugar que estejamos. Vivamos com sabedoria e prudência a serviço, não de um rei mortal, que erra, que peca e se corrompe, mas, de Deus Pai Todo Poderoso, na pessoa bendita de Jesus Cristo, que entregou-se por nós.
Deus deu a Davi unção, bem como prestígio diante de Israel, e ele se conduziu com prudência na presença de seus lideres e auxiliares. Assim como a Davi, Deus quer proporcionar a seus filhos unção e pretígio, desde que nos apresentemos a Ele com prudência e temor.
"Pela oração, adoração e prática de fé, treinamos para a missão que Deus coloca diante de nós." Michael Kendrick


Louvai ao Senhor todos os moradores da terra. A ele louvor e adoração sejam dados. Amém.


Davi enfrenta e vence o gigante
Lição 02 de 11 de outubro de 2009.
"Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudi; porém eu vou a ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, q quem tens afrontado"(1 Sm 17:45).
A fé que Davi depositava em Deus  lhe proporcionou coragem para aceitar o desafio  naquele momento; enfrentar o gigante em nome do Senhor dos Exércitos. Davi recebeu de Deus força, estratégia e coragem para a realização daquela difícil tarefa.
O desafio de Davi a Golias, o gigante filisteu, representa a luta espiritual que o crente trava com o mundo, a carne e o Diabo.
 Os problemas, desafios e lutas que enfrentamos, sejam de ordem moral ou espiritual, devem ser depositadas nos pés de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que nosa garante a vitória, basta termos fé e confiança pois Ele é Deus, e como Ele outro não há.
"Pela oração, adoração e prática de fé, treinamos para a missão que Deus coloca diante de nós." Michael Kendrick


Glória sejam dadas ao Senhor.


Davi e a sua vocação.
Lição 01 de 04 de outubro de 2009.
"Porém, agora, não subsistirá o teu reino; já tem buscado o Senhor para si um homem segundo o seu coração e já lhe tem ordenado o Senhor que seja chefe sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o Senhor te ordenou"(1 Sm 13:14).
A vocação de Davi atendeu ao propósito divino de preservar o povo escolhido e a linhagem do Messias.
Israel desejava um rei e isso não era errado, pois o Senhor já havia mencionado esta possibilidade(Dt 17:14). O problema residia no fato de que o povo estava reijeitando o Senhor como seu lider, porque queria ser como as outras nações. Deus em sua misericórdia, ordenou que Samuel cuidadosamente explicasse ao povo os "prós" e "contras" de se ter um rei.
Um dos princípios da vocação divina é a soberania de Deus. Todavia, isso não significa que o Eterno não leve em conta a responsabilidade humana na realização de seus propósitos.
Assim como Davi teve sua chamada para uma obra impar no meio do povo de Israel, a igreja, ou seja, eu e você, temosa uma chamada para o ministério do evangelho, somos chamados como testemunhas da Verdade, que é Jesus Cristo. Devemos buscar os melhores dons e deixar que o Espírito Santo nos use como lhe apraz. Deixe Deus te usar nesta última hora da igreja na face da terra.
"A igreja é beneficiária das recompensas espirituais da Nova Aliança". Thomas Ice
Louvado seja Deus.


Dc. Diógenes Spartalis


Fonte: CPAD.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

MINHA FAMÍLIA


Mulheres, amores da minha vida.
Agradeço a Deus pela esposa que tenho e pelas cinco filhas lindas que Deus nos deu.
Amo vocês.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Hitória da Escola Dominical. Conheça a história e apaixone-se pela EBD.

Dia 20 de setembro de 2009, Dia Nacional da Escola Dominical.


“A minúscula semente de mostarda que se transformou numa grande árvore”

Ruth Doris Lemos
Sentado a sua mesa de trabalho num domingo em outubro de 1780 o dedicado jornalista, Robert Raikes procurava concentrar-se sobre o editorial que escrevia para o jornal de Gloucester, de propriedade de seu pai. Foi difícil para ele fixar a sua atenção sobre o que estava escrevendo pois os gritos e palavrões das crianças que brincavam na rua, debaixo da sua janela, interrompiam constantemente os seus pensamentos. Quando as brigas tornaram-se acaloradas e as ameaças agressivas, Raikes julgou ser necessário ir à janela e protestar do comportamento das crianças. Todos se acalmaram por poucos minutos, mas logo voltaram às suas brigas e gritos.
Robert Raikes contemplou o quadro em sua frente; enquanto escrevia mais um editorial pedindo reforma no sistema carcerário. Ele conclamava as autoridades sobre a necessidade de recuperar os encarcerados, reabilitando-os através de estudo, cursos, aulas e algo útil enquanto cumpriam suas penas, para que ao saírem da prisão pudessem achar empregos honestos e tornarem-se cidadãos de valor na comunidade. Levantando seus olhos por um momento, começou a pensar sobre o destino das crianças de rua; pequeninos sendo criados sem qualquer estudo que pudesse lhes dar um futuro diferente daquele dos seus pais. Se continuassem dessa maneira, muitos certamente entrariam no caminho do vício, da violência e do crime.
A cidade de Gloucester, no Centro-Oeste da Inglaterra, era um polo industrial com grandes fábricas de têxteis. Raikes sabia que as crianças trabalhavam nas fábricas ao lado dos seus pais, de sol a sol, seis dias por semana. Enquanto os pais descansavam no domingo, do trabalho árduo da semana, as crianças ficavam abandonadas nas ruas buscando seus próprios interesses. Tomavam conta das ruas e praças, brincando, brigando, perturbando o silêncio do sagrado domingo com seu barulho. Naquele tempo não havia escolas públicas na Inglaterra, apenas escolas particulares, privilégio das classes mais abastadas que podiam pagar os custos altos. Assim, as crianças pobres ficaram sem estudar; trabalhando todos os dias nas fábricas, menos aos domingos.
Raikes sentiu-se atribulado no seu espírito ao ver tantas crianças desafortunadas crescendo desta maneira; sem dúvida, ao atingir a maioridade, muitas delas cairiam no mundo do crime. O que ele poderia fazer?



Por um futuro melhor
Sentado a sua mesa, e meditando sobre esta situação, um plano nasceu na sua mente. Ele resolveu fazer algo para as crianças pobres, que pudesse mudar seu viver, e garantir-lhes um futuro melhor! Pondo ao lado seu editorial sobre reformas nas prisões, ele começou a escrever sobre as crianças pobres que trabalhavam nas fábricas, sem oportunidade para estudar e se preparar para uma vida melhor. Quanto mais ele escrevia, mais sentia-se empolgado com seu plano de ajudar as crianças. Ele resolveu neste primeiro editorial somente chamar atenção à condição deplorável dos pequeninos, e no próximo ele apresentaria uma solução que estava tomando forma na sua mente.
Quando leram seu editorial, houve alguns que sentiram pena das crianças, outros que acharam que o jornal deveria se preocupar com assuntos mais importantes do que crianças, sobretudo, filhos dos operários pobres! Mas Robert Raikes tinha um sonho, e este estava enchendo seu coração e seus pensamentos cada vez mais! No próximo editorial, expôs seu plano de começar aulas de alfabetização, linguagem, gramática, matemática, e religião para as crianças, durante algumas horas de domingo. Fez um apelo através do jornal, para mulheres com preparo intelectual e dispostas a ajudar-lhes neste projeto, dando aulas nos seus lares. Dias depois um sacerdote anglicano indicou professoras da sua paróquia para o trabalho.
O entusiasmo das crianças era comovente e contagiante. Algumas não aceitaram trocar a sua liberdade de domingo, por ficar sentadas na sala de aula, mas eventualmente todos estavam aprendendo a ler, escrever e fazer as somas de aritmética. As histórias e lições bíblicas eram os momentos mais esperados e gostosos de todo o currículo. Em pouco tempo, as crianças aprenderam não somente da Bíblia, mas lições de moral, ética, e educação religiosa. Era uma verdadeira educação cristã.
Robert Raikes, este grande homem de visão humanitária, não somente fazia campanhas através de seu jornal para angariar doações de material escolar, mas também agasalhos, roupas, sapatos para as crianças pobres, bem como mantimentos para preparar-lhes um bom almoço aos domingos. Ele foi visto freqüentemente acompanhado de seu fiel servo, andando sob a neve, com sua lanterna nas noites frias de inverno. Raikes fazia isto nos redutos mais pobres da cidade para levar agasalho e alimento para crianças de rua que morreriam de frio se ninguém cuidasse delas; conduzindo-as para sua casa, até encontrar um lar para elas.
As crianças se reuniam nas praças, ruas e em casas particulares. Robert Raikes pagava um pequeno salário às professoras que necessitavam, outras pagavam suas despesas do seu próprio bolso. Havia, também, algumas pessoas altruistas da cidade, que contribuíam oara este nobre esforço.

Movimento mundial
No começo Raikes encontrou resistência ao seu trabalho, entre aqueles que ele menos esperava - os líderes das igrejas. Achavam que ele estava profanando o domingo sagrado, e profanando as suas igrejas com as crianças ainda não comportadas. Havia nestas aturas, algumas igrejas que estavam abrindo as suas portas para classes bíblicas dominicais, vendo o efeito salutar que estas tinham sobre as crianças e jovens da cidade. Grandes homens da igreja, tais como João Wesley, o fundador do metodismo, logo ingressaram entusiasticamente na obra de Raikes, julgando-a ser um dos trabalhos mais eficientes para o ensino da Bíblia.
As classes bíblicas começaram a se propagar rapidamente por cidades vizinhas e, finalmente, para todo o país. Quatro anos após a fundação, a Escola Dominical já tinha mais de 250 mil alunos, e quando Robert Raikes faleceu em 1811, já havia na Escola Dominical 400 mil alunos matriculados.
A primeira Associação da Escola Dominical foi fundada na Inglaterra em 1785, e no mesmo ano, a União das Escolas Dominicais foi fundada nos Estados Unidos. Embora o trabalho tivesse começado em 1780, a organização da Escola Dominical em caráter permanente, data de 1782. No dia 3 de novembro de 1783 é celebrada a data de fundação da Escola Dominical. Entre as igrejas protestantes, a Metodista se destaca como a pioneira da obra de educação religiosa. Em grande parte, esta visão se deve ao seu dinâmico fundador João Wesley, que viu o potencial espiritual da Escola Dominical, e logo a incorporou ao grande movimento sob sua liderança.
A Escola Bíblica Dominical surgiu no Brasil em 1855, em Petrópolis (RJ). O jovem casal de missionários escoceses, Robert e Sarah Kalley, chegou ao Brasil naquele ano, e logo instalou uma escola para ensinar a Bíblia para as crianças e jovens daquela região. A primeira aula foi realizada no domingo, 19 de agosto de 1855. Somente cinco participaram, mas Sarah, contente com “pequenos começos” contou a história de Jonas, mais com gestos, do que palavras, porque estava só começando a aprender o português. Mas, ela viu tantas crianças pelas ruas, e seu coração almejava ganhá-las para Jesus. A semente do Evangelho foi plantada em solo fértil.
Com o passar do tempo aumentou tanto o número de pessoas estudando a Bíblia, que o missionário Kalley iniciou aulas para jovens e adultos. Vendo o crescimento, os Kalleys resolveram mudar para o Rio de Janeiro, para dar uma continuidade melhor ao trabalho e aumentar o alcance do mesmo. Este humilde começo de aulas bíblicas dominicais deu início à Igreja Evangélica Congregacional no Brasil.
No mundo, há muitas coisas que pessoas sinceras e humanitárias fazem, sem pensar ou imaginar a extensão de influência que seus atos podem ter. Certamente, Robert Raikes nunca imaginou que as simples aulas que ele começou entre crianças pobres, analfabetas da sua cidade, no interior da Inglaterra, iriam crescer para ser um grande movimento mundial. Hoje, a Escola Dominical conta com mais de 60 milhões de alunos matriculados, em mais de 500 mil igrejas protestantes no mundo. É a minúscula semente de mostarda plantada e regada, que cresceu para ser uma grande árvore cujos galhos estendem-se ao redor do globo.

Ruth Dorris Lemos é missionária norte-americana em atividade no Brasil, jornalista, professora de Teologia e uma das fundadoras do Instituto Bíblico da Assembléia de Deus (IBAD), em Pindamonhangaba (SP).


Fonte CPAD.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

13 de setembro - Dia Nacional de Missoões

A missão da igreja no mundo.

Esta tarefa tem duas partes: primeiro, é a obra de testemunho perante todo o mundo, fazendo discípulos e plantando igrejas conforme em Mateus 24:14 "E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim." E ainda em Marcos 13:10 e Lucas 24:47-48.  Em segundo lugar, todo cristão é chamado para realizar obras de misericórdia e compaixão. Confiando no mandamento de Deus para amar o próximo, os cristãos devem responder com generosidade e compaixão a todas as formas de necessidades humanas, conforme a recomendação bíblica em Romanos 12:20,21 "Se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, da-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a cabeça. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem."
    Faça a tua parte, pois Jesus já fez a dEle.
Contribua com a obra missionária.
Missão está no coração de Deus.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Ore por Jerusalém.


Oração pela paz em Jerusalém.



Salmo 122 Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor.

2 Pararam os nossos pés junto às tuas portas, ó Jerusalém!

3 Jerusalém, que estás construída como cidade compacta,

4 para onde sobem as tribos do Senhor, como convém a Israel, para renderem graças ao nome do Senhor.

5 Lá estão os tronos de justiça, os tronos da casa de Davi.

6 Orai pela paz de Jerusalém! Sejam prósperos os que te amam.

7 Reine paz dentro dos teus muros e prosperidade nos teus palácios.

8 Por amor dos meus irmãos e amigos, eu peço: haja paz em ti!

9 Por amor da Casa do Senhor, nosso Deus, buscarei o teu bem.



"A paz aqui, um termo hebraico, bem conhecido, shalon, que denota saúde e bem-estar completo. A oração pedia pela ausência de guerra e também pela prosperidade e crescimento.

Assim como o salmista Davi orou pedindo paz em Jerusalém, possamos nós também interceder pela paz em Jerusalém."


Shalon a todos.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Escola Biblica Dominical

O que é a Escola Bíblica Dominical.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
O povo do Senhor,
no dia do Senhor,
na casa do Senhor,
aprendendo a palavra do Senhor".
Hino da escola
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Escola dominical
Esta é a melhor escola
Uma escola sem igual

Uma escola sem igual
Que faz bem a toda gente
Quem não vem a esta escola
Com certeza esta doente

Com certeza esta doente
Ou estava passeando
Quem passeia no domingo
Do Senhor está perdendo

Do Senhor está perdendo
Quem aqui chega atrasado
O seu nome fica ausente
Ele fica envergonhado

Ele fica envergonhado
Por não saber a lição
Professor faz a pergunta
Ele diz eu não sei não

Ele diz eu não sei não
Professor vai explicar
Ele senta no seu banco
E começa a cochilar

E começa a cochilar
E não ouve o relatório
Com certeza ele pensa
Que esta escola é dormitório

Vamos nós meus irmãos
Sempre como bons cristãos
Combater a negligencia
Implantar consagração


AME A ESCOLA DO SENHOR !


quinta-feira, 30 de julho de 2009

Em que deve crer o homem


1- Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (Dt 6:4 ; Mt 28:19 ; Mc 12:29).
2- Na inspiração verbal da Bíbia Sagrada, como única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão (2 Tm 3:14-17).
3- No nascimento virginal de Jesus, em Sua morte vicária e expiatória, em Sua ressurreição corporal dentre os mortos e Sua ascenção vitoriosa aos céus (Is 7:14 ; Rm 8:34 ; At 1:9).
4- Na pecaminosidade do homem que o destituiu da glória de Deus, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que o pode restaurar a Deus (Rm 3:23 ; At 3:19).
5- Na necessidade absoluta de um novo nascimento pela fé em Cristo Jesus e pelo poder atuante do Espírio Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do reino dos céus (Jo 3:3-8).
6- No perdão dos pecados, na salvaçõ presente e perfeita e na eterna justificação das almas recebidas gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor (At 10:43 ; Rm 10:13 , 3:24-26 ; Hb 7:25 , 5:9).
7- No batismo bíblico efetuado por imersão do corpo inteiro uma só vez em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou Jesus nosso Senhor (Mt 28:19 ; Rm 6:1-6 ; Cl 2:12).
8- Na necessidade e na possibilidade que temos de viver e santidade mediante obra expiatória e redentora de Jesus no Calvário, através do poder regenerador, inspirador e santificador do Espírito Santo, que nos capacita a viver como fiéis tetemunhas do poder de Cristo (Hb 9:14 ; 1 Pe 1:15).
9- No batismo bíblico com o Espírito Santo que nos é dado por Deus mesiante a entercessão de Cristo, com a evidência inicial de falar em outras línguas, conforme a Sua vontade (At 1:5 ; 2:4 ; 10:44-46 ; 19:1-7).
10- Na atualidade dos dons espirituais distribuidos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a Sua soberana vontade (1 Co 12:1-12).

11- Na segunda vinda premilenial de Cristo, em duas fases distintas. A primeira, invisível ao mundo para arrebatar a sua igreja fiel da terra, antes da grande tribulação. A segunda, visível e corporal, com sua Igreja glorificada, para reinar sobre o mundo durante mil anos (1 Ts 4:16,17 ; 1 Co 15:51-54 ; Ap 20:4 ; Zc 14:5 ; Jd 14).
12- Que todos os cristãos comparecerão ante o tribunal de Cristo, para receber a recompensa dos seus feitos em favor da causa de Cristo na terra (2 Co 5:10).
13- No juízo vindouro que recompensará o fiéis (Ap 20:11-15).
14- Na vida eterna de gozo e felicidade para os fiéis e de tristeza e tormento para os infiéis (Mt 25:46).

Fonte: BÍBLIA SAGRADA/IBADEP.

Jesus...


O caminho, a verdade e a vida.

Bíblia Sagrada